Definição da Estrutura do Programa de CT&I em Biodiversidade do Mato Grosso do Sul (Biota-MS) | AGÊNCIA FAPESP

Definição da Estrutura do Programa de CT&I em Biodiversidade do Mato Grosso do Sul (Biota-MS)

Início
10/09/2009
Fim
11/09/2009

Agência FAPESP – O governo do Estado de Mato Grosso do Sul, por meio da Superintendência de Ciência e Tecnologia (Sucitec), promoverá, nos dias 10 e 11 de setembro, em Campo Grande (MS), o workshop “Definição da Estrutura do Programa de CT&I em Biodiversidade do Mato Grosso do Sul (Biota-MS)”.

O encontro, que será realizado na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul tem o objetivo de democratizar o processo de implementação do programa de ciência e tecnologia e inovações em biodiversidade (Biota-MS), além de contemplar instituições de pesquisa do Estado e pesquisadores na área.

O Biota-MS, inspirado no Biota-FAPESP, pretende inventariar e monitorar a biodiversidade do Cerrado e do Pantanal, promover a gestão das coleções científicas e permitir o desenvolvimento de estudos, entre outros assuntos, sobre biologia da conservação e biossegurança de organismos geneticamente modificados.

O coordenador do Biota-FAPESP, Carlos Alfredo Joly, falará no workshop sobre experiências reunidas nos dez anos do programa conduzido no Estado de São Paulo.

No evento serão promovidas sete oficinas, que terão os seguintes temas: “Sistema de gestão de informações, estratégia de captação e gestão financeira do Programa Biota-MS”, “Biodiversidade aquática”, “Diversidade vegetal”, “Diversidade de invertebrados terrestres”, “Diversidade de vertebrados terrestres”, “Bioprospecção” e “Planejamento e gestão de biodiversidade”.

Mais informações: assect@semac.ms.gov.br ou telefones (67) 3318-4042/4062.