Paleoclimatologia é tema do SP Pesquisa | AGÊNCIA FAPESP

Paleoclimatologia é tema do SP Pesquisa Estudo de tronco de árvores permite observar dados sobre chuvas e temperatura do passado(imagem: SP Pesquisa)

Paleoclimatologia é tema do SP Pesquisa

19 de junho de 2015

Agência FAPESP – O 13º programa SP Pesquisa, que será exibido pela TV Cultura no sábado (20/06) e pela Univesp TV no domingo (21/06), vai tratar de Paleoclimatogia, uma área de estudo da geologia que analisa as mudanças do clima ao longo do tempo geológico.

O SP Pesquisa ouviu pesquisadores que buscam evidências de mudanças climáticas em cavernas, no fundo do mar, florestas, entre outros, para mapear o clima do passado.

O biólogo marinho consegue enxergar nas bactérias calcificadas no fundo do mar informações sobre o clima de milhares de anos atrás. O geólogo visita cavernas, observa estalagmites e estalactites e delas consegue extrair dados sobre as chuvas do passado e ainda dizer de onde elas vieram.

O biólogo que estuda testemunhos de árvores também consegue observar dados sobre as chuvas e a temperatura no passado.

O programa acompanha pesquisadores envolvidos com essas três pesquisas e conta como eles descobrem informações sobre o clima do passado e para que isso serve.

O SP Pesquisa é resultado de um termo de cooperação assinado entre a FAPESP e a Fundação Padre Anchieta, responsável pela TV Cultura. Na TV Cultura, o programa vai ao ar aos sábados, às 16h. A Univesp TV exibe reprise aos domingos (19h) e quintas-feiras (21h30).

Mais informações em univesptv.cmais.com.br/.

Os programas SP Pesquisa já exibidos podem ser vistos no canal da Univesp TV no YouTube.

  Republicar
 

Republicar

A Agência FAPESP licencia notícias via Creative Commons (CC-BY-NC-ND) para que possam ser republicadas gratuitamente e de forma simples por outros veículos digitais ou impressos. A Agência FAPESP deve ser creditada como a fonte do conteúdo que está sendo republicado e o nome do repórter (quando houver) deve ser atribuído. O uso do botão HMTL abaixo permite o atendimento a essas normas, detalhadas na Política de Republicação Digital FAPESP.


Assuntos mais procurados