Objetivo é reunir personalidades francesas e brasileiras para organizar encontros e debater temas que interessem às relações entre os países. Primeiro seminário ocorrerá este mês, em Marselha

Notícias

USP e Embaixada da França criam Centro de Reflexão franco-brasileiro Claude Lévi-Strauss

06/09/2012

Agência FAPESP – A Universidade de São Paulo (USP) e a Embaixada da França no Brasil lançaram o Centro de Reflexão franco-brasileiro Claude Lévi-Strauss

De acordo com o Centro Franco-Brasileiro de Documentação Técnica e Científica (CenDoTeC), o objetivo do novo centro é reunir personalidades francesas e brasileiras, de diversas áreas do conhecimento, para organizar encontros, no Brasil e na França, e promover debates sobre temas que interessem diretamente às relações franco-brasileiras.

Os encontros poderão ser abertos para a participação do público em geral e gerar a edição de publicações com seus resultados.

O primeiro seminário ocorrerá em Marselha (França), nos dias 17 e 18 de setembro, e será dedicado a uma comparação dos modelos de laicidade na França e no Brasil. O segundo seminário está previsto para o fim de novembro, em São Paulo, e tratará do tema “Responsabilidade de proteger X responsabilidade ao proteger”.

O Centro de Reflexão franco-brasileiro Claude Lévi-Strauss foi concebido como um espaço livre de debates, tanto sobre as questões estratégicas da relação franco-brasileira – como negociações comerciais, divergências sobre o direito de ingerência e governança global do meio ambiente – como sobre temas mais sociais, de interesse comum aos dois países: laicidade, democracia participativa, políticas de pesquisa e de ensino superior, entre outros.

O centro terá um conselho de orientação que deverá se reunir ao menos uma vez por ano a fim de selecionar os eixos de trabalho e o planejamento das atividades.

Os membros franceses que já integram a primeira composição do conselho de orientação, vigente por quatro anos, são: Alain Rouquié, ex-embaixador da França no Brasil; Ignacy Sachs, fundador do Centro de Pesquisas sobre o Brasil Contemporâneo da Escola de Altos Estudos em Ciências Sociais; Pierre Rosanvallon, professor no Collège de France; e Pierre Joxe, do Instituto Francês de Relações Internacionais.

Do lado brasileiro, os membros são o presidente da FAPESP, Celso Lafer, e o professor de direito internacional na USP, Pedro Dallari.

O projeto de um centro de estudos franco-brasileiro foi mencionado por ela primeira vez no início de 2011, por ocasião de um encontro entre Michèle Alliot-Marie, então ministra das Relações Exteriores e Europeias, e três personalidades brasileiras vinculadas à Faculdade de Direito da USP: Celso Lafer, o ex-ministro do Desenvolvimento, da Indústria e do Comércio Exterior Sergio Amaral e o vice-reitor executivo de relações internacionais da USP, Adnei Melges de Andrade.

Mais informações: www.comunidadefb.com.br/web/index_not.php?p=10776
 

REPORTAGENS E NOTÍCIAS MAIS LIDAS DO MÊS

BOLETINS DA AGÊNCIA FAPESP

« AnteriorPróximo »

Escolha o dia para ler o boletim da Agência FAPESP desde 2003

Revista Pesquisa FAPESP
Leia a nova edição da revista
Pesquisa FAPESP
Banner FAPESP - Alpha Crucis