Seleção de propostas com a Fundação Maria Cecília Souto Vidigal prevê aporte de recursos de R$ 3 milhões. Projetos podem ser enviados até 4 de dezembro (foto:Léo Sanches)

Especiais

FAPESP lança chamada para pesquisas voltadas à primeira infância

05/09/2012

Por Karina Toledo

Agência FAPESP – A FAPESP e a Fundação Maria Cecília Souto Vidigal (FMCSV) anunciaram, no dia 4 de setembro, a segunda chamada de propostas para pesquisas voltadas ao desenvolvimento infantil.

O evento foi realizado no âmbito do acordo de cooperação científica e tecnológica firmado entre as instituições, que prevê aporte de recursos de até R$ 3 milhões para apoiar os projetos selecionados nesta segunda fase.

Pesquisadores das áreas de saúde, educação, pedagogia, psicologia, assistência social, economia e demais interessados têm até 4 de dezembro para submeter projetos, cuja duração pode chegar a dois anos.

A pesquisa deve se enquadrar em um dos três temas propostos no edital: “Promoção de melhorias no sistema de atenção à primeira infância/Avaliação de programas e políticas que têm impacto no desenvolvimento infantil”, “Saúde, assistência social, educação e desenvolvimento” ou “Parcerias com pais e comunidades”.

“É muito importante destacar a dimensão social desse acordo entre a FAPESP e a Fundação Maria Cecília Souto Vidigal, voltado a melhorar as condições de vida na primeira infância”, disse Celso Lafer, presidente da FAPESP.

Eduardo de Campos Queiroz, presidente da FMCSV, ressaltou que a produção científica na área é pequena no país e muito focada na área de Ciências Biológicas, havendo carência de projetos no âmbito das Ciências Sociais. “Mas estamos vivendo um momento excepcionalmente rico em termos de investimento na primeira infância. Cada vez mais as políticas públicas são baseadas em evidências científicas”, disse.

O diretor científico da FAPESP, Carlos Henrique de Brito Cruz, ressaltou a importância de se identificar os gargalos e os desafios da área antes de definir novas iniciativas e propor soluções. “Essa associação entre as duas instituições nos permite estimular e convidar pesquisadores do Estado de São Paulo a preparar bons projetos de pesquisa relacionados aos temas determinados no edital”, disse.

Cada pesquisador poderá submeter apenas uma proposta e, para isso, precisa estar vinculado a uma instituição de ensino superior ou de pesquisa sediada no Estado de São Paulo. Os projetos devem seguir as normas vigentes para Auxílio à Pesquisa – Regular. Poderão ser financiadas despesas de capital, custeio e bolsas de Treinamento Técnico.

“Não há um número predefinido de propostas a serem aprovadas. O limite será dado pelo total de recursos disponíveis”, explicou Ely Harasawa, gerente de Programa da FMCSV.

Segundo Harasawa, a seleção será feita de acordo com a qualidade e a consistência do projeto, não havendo áreas prioritárias preestabelecidas. “Um aspecto importante a ser considerado é a importância da pesquisa para a formação de práticas e políticas públicas”, disse.

Na primeira chamada de propostas, lançada em março de 2011, foram aprovados dez dos 25 projetos submetidos. “A principal diferença entre os editais é que o primeiro era focado em crianças de 0 a 3 anos e este amplia o escopo para 0 a 6 anos”, disse Eric Kors Vidsiunas, diretor de Área para Ciências da Saúde da FAPESP.

A divulgação dos aprovados será feita a partir de 25 de março de 2013.

Mais informações sobre a chamada: www.fapesp.br/acordos/fmcsv
 

REPORTAGENS E NOTÍCIAS MAIS LIDAS DO MÊS

BOLETINS DA AGÊNCIA FAPESP

« AnteriorPróximo »

Escolha o dia para ler o boletim da Agência FAPESP desde 2003

Revista Pesquisa FAPESP
Leia a nova edição da revista
Pesquisa FAPESP
Banner FAPESP - Alpha Crucis