Entre as novidades estão o agrupamento dos programas por categoria e a produção de páginas específicas para cada pesquisador que tem ou teve apoio da FAPESP

Especiais

Biblioteca Virtual da FAPESP registra recorde de visitação

28/08/2012

Por Elton Alisson

Agência FAPESP – A Biblioteca Virtual (BV) da FAPESP registrou em agosto um recorde de visitas em um único dia. Em 13 de agosto, a BV recebeu mais de 10 mil acessos, originários do Brasil e de diversos outros países, como Estados Unidos, Portugal, Alemanha e China.

O recorde de visitação é atribuído a uma série de recursos e mudanças técnicas implementadas nos últimos anos no sistema de informação da biblioteca virtual, com o objetivo de aumentar o acesso à informação do público em geral sobre os projetos e resultados de pesquisas apoiadas pela FAPESP.

Este mês, a página inicial da BV-FAPESP ganhou novo layout, que apresenta os auxílios, bolsas, programas de pesquisa apoiados pela FAPESP agrupados por categoria – como “Programas voltados a temas específicos”, “Programas de pesquisa direcionados à aplicação (empresas e governo” e “Programas de infraestrutura de pesquisa” –, além dos acordos e convênios de cooperação com instituições públicas e privadas nacionais e estrangeiras.

A BV também passou a disponibilizar mapas com a distribuição de fomentos para cada uma das linhas de apoio à pesquisa da FAPESP por município no Estado de São Paulo.

Ao clicar no mapa da distribuição de auxílios regulares à pesquisa, por exemplo, o visitante visualiza quais os municípios paulistas que contam com projetos apoiados pela FAPESP. Ao clicar em um determinado município, abre a lista de todos os projetos no local, divididos por área do conhecimento, situação – se está concluído ou em andamento – e por período.

Por meio do novo recurso, o usuário da BV-FAPESP localiza as regiões no Estado de São Paulo que apresentam maior número de projetos em determinadas áreas. Entre elas está a de Bioenergia, cujas pesquisas estão mais concentradas em universidades e instituições de pesquisa sediadas em municípios da região de Campinas.

“Os mapas de distribuição de fomento por município devem contribuir para os usuários identificarem mais facilmente oportunidades de colaboração científica com outros pesquisadores e instituições de pesquisa no Estado de São Paulo que realizam estudos em suas áreas e que muitas vezes estão próximos ou situados em uma mesma região”, disse Rosaly Favero Krzyzanowski, coordenadora da BV-FAPESP.

Outra novidade é uma página para cada pesquisador que tem ou já teve algum tipo de apoio concedido pela FAPESP. A página reúne informações categorizadas e sumarizadas de todas as bolsas no país e no exterior e auxílios à pesquisa em andamento ou que já foram concluídos, entre outros tipos de apoio, que o pesquisador tem ou obteve da FAPESP desde 1992.

A página também apresenta link para o Currículo Lattes, Research ID e Google Scholar Citation do pesquisador e traz uma relação de pesquisadores com quem mais colaborou em projetos, independentemente da condição – se como orientador, orientado ou pesquisador principal.

As páginas individuais dos pesquisadores podem ser acessadas diretamente no site da BV-FAPESP ou digitando o nome do pesquisador nos serviços de busca na internet, que atualmente representam a principal origem do acesso a elas. “As páginas foram programadas de forma a serem capturadas por buscadores, o que possibilita dar maior visibilidade à Biblioteca Virtual”, disse Krzyzanowski.

Referência para as FAPs

Com intuito de facilitar o acesso por pesquisadores do exterior e como parte dos esforços da FAPESP de internacionalização da ciência produzida no Estado de São Paulo, a maior parte do conteúdo da Biblioteca Virtual também está disponível na versão em inglês.

Desde 2010, a equipe de bibliotecários da BV-FAPESP se dedica a digitalizar os títulos e resumos de projetos apoiados pela FAPESP desde 1992, até então disponíveis somente em português no sistema Agilis, de onde os dados são migrados para a BV para disponibilizá-los na internet.

“O objetivo deste conjunto de ações é facilitar o acesso à informação pela sociedade em geral sobre onde a FAPESP investe seus recursos, que são provenientes do Tesouro paulista, de modo a dar uma satisfação para o contribuinte”, disse Krzyzanowski.

A BV-FAPESP foi lançada em 2005, utilizando uma metodologia e tecnologia de bibliotecas virtuais voltadas para a área da saúde desenvolvidas pelo Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências (Bireme), que foi adaptada para a construção de uma biblioteca virtual em ciência e tecnologia.

A partir de 2009, iniciou um processo de migração para uma metodologia e tecnologias próprias, que possibilitaram o desenvolvimento de recursos, como o mapeamento da distribuição dos fomentos no Estado de São Paulo.

A metodologia e tecnologia criadas pela BV-FAPESP foram apresentadas no fim de julho em São Luís (MA), no Fórum Nacional dos Conselhos Nacionais de Secretários Estaduais para Assuntos de Ciência, Tecnologia e Inovação (Consecti) e das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), despertando o interesse de dirigentes de algumas FAPs em adotá-las.

A BV-FAPESP deve registrar este ano um aumento de 50% de visitações em comparação com 2011. Os pesquisadores de países lusófonos, como Portugal, Moçambique e Angola, além dos Estados Unidos, Alemanha, França, Índia e China, respondem pelo maior número de visitas ao site originárias do exterior.

Biblioteca Virtual FAPESP: www.bv.fapesp.br
 

REPORTAGENS E NOTÍCIAS MAIS LIDAS DO MÊS

BOLETINS DA AGÊNCIA FAPESP

« AnteriorPróximo »

Escolha o dia para ler o boletim da Agência FAPESP desde 2003

Revista Pesquisa FAPESP
Leia a nova edição da revista
Pesquisa FAPESP
Banner FAPESP - Alpha Crucis